contatos-topo

Princípio de Funcionamento da torre de resfriamento:

Todas as torres de resfriamento operam sobre o princípio de resfriamento evaporativo, que consiste na retirada do calor contido na água através da evaporação de uma pequena parcela de água em circulação. Este calor removido é chamado de calor latente de vaporização. Teoricamente, a temperatura mais baixa a qual a água pode ser resfriada em uma torre, é a temperatura do bulbo úmido do ar atmosférico. Na prática, não é possível resfriar a água para a temperatura de bulbo úmido, pois para que isso aconteça, o tamanho da torre tenderá ao infinito. Na maioria dos casos, uma torre de resfriamento, economicamente viável, de ser dimensionada para operar com a temperatura de água resfriada entre os míninos de 2ºC a 3ºC acima da temperatura de bulbo úmido.


Termos e definições da torre de resfriamento:

kcal (Kilo Calorias)

É a quantidade de calor (energia térmica) contida na água a ser resfriada.

Temperatura de Bulbo úmido (TBU)

É a temperatura ambiente, a 100% de umidade, máxima região onde irá operar. Nas principais cidades brasileiras estas temperaturas estão normatizadas pela ABNT. A temperatura de bulbo úmido é medido por um psicômetro.

Diferencial Térmico

É a diferença entre as temperaturas de entradas (quente) e saídas (frio).

Aproximação

É a diferença entre a temperatura da água resfriada e a temperatura do bulbo úmido.

Evaporação

É a água em forma de vapor extraído no fluxo de ar e remetido a atmosfera

Perdas por arraste

É o volume de água não retido pelo eliminador de gotas. Este volume não é significativo, podendo chegar a níveis desprezíveis conforme o projeto da torre.

Reposição de Água

É o volume de água requerido para repor a água de evaporação e arraste

Descarga de Fundo

É o descarte controlado de parcela de água de circulação, com o objetivo de reduzir a concentração, dos sais e sólidos, provocada em conseqüência da evaporação.


Você sabia que Torre de Resfriamento de Água é um equipamento

da Baixo Impacto Ambiental?

Saiba porque:

Resfriamento Evaporativo é a forma mais eficaz de trocar calor, portanto, o consumo elétrico de qualquer instalação que

exija dissipação de calor será muito menor utilizando Torre de Resfriamento do que qualquer outro sistema.

A pequena parcela de água evaporada na torre é devolvida à natureza em forma de vapor limpo.

A circulação de água e ar na Torre de Resfriamento lava e purifica o ar atmosférico do seu entorno.

A atitude de captar águas pluviais ou de reuso (águas cinzas) para circular na torre, além de ser uma atitude

ecologicamente correta, reduz os custos com consumo de água da rede pública.

Baixo impacto ambiental das Torres ANNEMOS:

As Torres ANNEMOS possuem dados e certificados de níveis de ruído que atendem plenamente às exigências das

normas de níveis de potência sonora.

O baixo índice de arraste de gotas das Torres ANNEMOS minimizam o consumo de água de reposição e as corrosões

nos acessórios e tubulações no entorno da Torre.

As descargas de fundo e as barreiras de contenção, que equipam torres ANNEMOS linha Green Tower, favorecem o

tratamento da água e facilitam o descarte dos resíduos sólidos decantados na bacia.

Saiba mais sobre Ruído:

As Torres e Resfriadores ANNEMOS foram projetados para atender às normas que regulamentam os níveis de ruídos

nas plantas urbanas e industriais.

Para instalações críticas, a instalação de atenuadores ou recursos de redução de rotação dos ventiladores podem ser

disponibilizados.

O ruído produzido em uma torre de resfriamento é gerado pelo giro do ventilador e pela queda das gotas no espelho

d'água, sendo que o ruído produzido pela queda d'água é o mesmo de fontes naturais tido como relaxante.

Antes de definir o nível de ruído da Torre, o projetista deve conhecer o ruído pré existente no local da instalação e atentar

para o que estabelece a lei municipal local.

-